Escolha a faculdade certa para você.

Indicadores MEC

Indicadores: o que são e para que servem as notas do MEC

Pensando na necessidade de melhorar a educação brasileira, o Ministério da Educação (MEC) realiza avaliações periódicas para atestar o ensino em todo o país, inclusive o superior. Isso acontece através de dois métodos de análise: Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) e Conceito Preliminar de Curso (CPC).

As duas são responsáveis por definir o andamento do ensino e a qualidade das faculdades, é a partir disso que as instituições ganham notas de avaliação.

Índice geral de cursos avaliados da instituição (IGC)

Primeiro, acontece o IGC, um indicador de qualidade mais geral sobre a faculdade. Nesta etapa, as faculdades recebem agentes do MEC para a realização de avaliações presencialmente. Características como corpo docente, infraestrutura e recursos pedagógicos são analisadas para decidir a nota da faculdade.

Conceito preliminar de curso (CPC)

Após a realização de uma análise mais geral, o MEC ainda faz uma avaliação específica dos cursos ofertados pela faculdade. O CPC é baseado na avaliação de desempenho de estudantes na prova do ENADE que é aplicada para descobrir o nível de conhecimento e preparação passado aos alunos.

Esta avaliação faz parte da nota final dada aos cursos, já que analisa os valores formados através do processo formativo dos alunos.

O que isso significa?

Por fim, os resultados desses dois métodos de avaliação irão definir a nota final da faculdade que pode ir de 0 a 5.

Alcançar – ou chegar perto – da nota máxima, significa que a faculdade ou o curso específico possui total preparação para formar profissionais capacitados que possam atuar de forma bem-sucedida no mercado de trabalho.

Para quem planeja ingressar em uma faculdade, é importante consultar essas informações para não se arrepender da decisão. Afinal, as instituições bem avaliadas têm mais chances de atender as expectativas do aluno durante a formação.

O ENADE é uma prova que avalia o rendimento dos alunos do último ano dos cursos de graduação, para que o Ministério da Educação (MEC) avalie se as faculdades estão seguindo a normas e promovendo o desenvolvimento das competências profissionais para a formação dos estudantes.

Como funciona?

Aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o ENADE faz parte das avaliações realizadas periodicamente pelo MEC, aliada ao Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC).

Juntos, eles formam o “tripé” avaliativo da educação superior.

Por que é importante?

Essas avaliações existem para que os serviços educacionais ofertados pelas faculdades sejam analisados por instituições competentes, possibilitando um ensino melhor aos brasileiros e, consequentemente, melhores profissionais no mercado de trabalho.